O Significado do Batismo na Grande Comissão

Eu penso que, quando as pessoas olham para o batismo, elas têm um entendimento superficial de por que Jesus ordenou que batizássemos os seus discípulos. A maioria das pessoas provavelmente associa a água à purificação, o que é uma conexão apropriada, dada a mensagem do profeta Ezequiel de que Deus iria aspergir água sobre o seu povo (Ezequiel 36.25). Purificação do pecado, contudo, é apenas um elemento no significado e importância do batismo.

O Significado do Batismo na Grande Comissão

Em vez de estar centrado no indivíduo, Deus usa a água em conexão com o contexto mais amplo da história da redenção. Ao longo de toda a Escritura, água e Espírito aparecem em contextos que desvelam o cenário da nova criação. O Espírito Santo pairava sobre a criação (Gênesis 1.2). Noé enviou uma pomba (a imagem do Novo Testamento para o Espírito) sobre as águas minguantes do dilúvio (Gênesis 8.8-12; Mateus 3.16). Quando Israel foi batizado no Mar Vermelho, Deus pôs o seu Espírito, o qual ele assemelhou a uma águia pairando, no meio de Israel (Êxodo 14.21-22; Deuteronômio 32.10-12; Isaías 63.11-14; 1Coríntios 10.1-4). Quando Jesus foi batizado, o Espírito desceu sobre ele na forma de uma pomba (Mateus 3.16). Deus utilizou água, juntamente com a obra do Espírito, para efetuar novas criações, seja a primeira criação, a terra recriada após o dilúvio, a criação de Israel como nação ou a pedra angular da nova criação por meio de Jesus, o último Adão (1Coríntios 15.45).

Deus estava enviando uma mensagem de que ele tornaria os novos céus e a nova terra, em última instância, uma obra do Deus trino por meio da obra do seu Filho pela água e pela obra do Espírito Santo. Essa promessa aparece, por exemplo, no profeta Joel: “E acontecerá, depois, que derramarei o meu Espírito sobre toda a carne” (2.28). Essa era a promessa que João tinha em mente ao afirmar às multidões no deserto: “Eu vos tenho batizado com água; ele, porém, vos batizará com o Espírito Santo” (Marcos 1.8). E essa é a promessa que Cristo cumpriu no Pentecostes.

Há dois elementos notáveis que ligam os eventos no Pentecostes à ordem de batizar na sua Grande Comissão (Mateus 28.18-20). Primeiro, o cumprimento dessa profecia do Antigo Testamento, como já observamos. Pedro disse às multidões que os eventos que elas estavam testemunhando eram um cumprimento da profecia de Joel de que Deus derramaria seu Espírito sobre toda a carne (Atos 2.18-21). Esse é também o batismo do Espírito Santo prometido por João. O sermão de Pedro no Pentecostes confirma isso: “Exaltado, pois, à destra de Deus, tendo recebido do Pai a promessa do Espírito Santo, derramou isto que vedes e ouvis” (Atos 2.33-34). Cristo batizou a igreja no Espírito Santo – ele começou o derramar do Espírito sobre toda a carne.

[box type=”shadow” ]ARTIGO COMPLETO Veja o restante do desenvolvimento e a conclusão desse artigo:Clique Aqui para ler o Artigo Completo[/box]

batismo

Baixe o eBook Gratuito "Crer é Também Pensar".

John Robert Walmsley Stott,  foi um pastor e teólogo anglicano britânico, conhecido como um dos grandes nomes mundiais evangélicos.

Thiago Aguiar

Thiago Aguiar, Casado com Juliana Aguiar, Cristão, Salvo por Jesus Cristo, Ministro do Evangelho, Bacharel em Teologia, Técnico em Segurança do Trabalho, Empreendedor Digital, Blogueiro, Serve na Igreja Missão Evangélica Pentecostal do Brasil, em Natal/RN.

Website: https://thiagoaguiar.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *