Ensinando-os a Observar

Ensinando-os a Observar

Ser um evangelista é mais do que simplesmente falar às pessoas a respeito de Jesus; é preciso que nos tornemos mestres do evangelho. O evangelho é proclamado pela pregação das boas novas. Esse é o princípio. Mas nós também precisamos explicar aos novos crentes as implicações e as conseqüências de crer no evangelho. Isso é necessário para fazer verdadeiros discípulos.

A autoridade para ensinar

R.T. France observa que, quando Jesus disse aos seus discípulos que eles deveriam ensinar, ele estava lhes transferindo a autoridade para serem mestres. No versículo 28.20, Mateus usa pela primeira vez o verbo “ensinar” – didask? –, o que implica que os discípulos então tinham a autoridade recebida de Cristo para ensinar outros.

Crer no evangelho exige que o crente nascido de novo se submeta ao ensino e receba instrução a fim de viver de acordo com a vontade de Jesus. Fazer discípulos começa com a confissão de fé em Cristo (Romanos 10.9); então, segue-se o batismo no nome do Pai, Filho e Espírito Santo, de modo que possamos fazer parte da igreja a fim de aprender a observar tudo o que Jesus nos ordenou no contexto de uma comunidade de crentes.

A necessidade de ensinar

O fato de que a igreja foi estabelecida por Jesus para ser uma comunidade de ensino é evidente. E se essa é a natureza da igreja, então o ministério cristão é, primordialmente, um ministério de ensino.

Em Atos 2.42, nós aprendemos que a igreja primitiva se reunia para perseverar na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações. Os primeiros cristãos priorizavam o seu tempo juntos a fim de compreender o evangelho e suas implicações em suas vidas. Os apóstolos formulavam o evangelho. Então os pregadores proclamavam o evangelho e os mestres ensinavam as implicações éticas da mensagem.

Deus concedeu dons à igreja a fim de que o evangelho seja mantido no centro da nova comunidade. Paulo afirma, em sua segunda carta à Timóteo: “Deste evangelho fui constituído pregador, apóstolo e mestre.” (1.11, NVI). Todos os dons e posições dados a Paulo eram usados para servir ao evangelho. A igreja, então, deve ser a guardiã do evangelho, e tudo o que a igreja faz e todo ministério na igreja deve ser um instrumento para a promoção do evangelho e o avanço do reino de Cristo. Este é o único modo de cumprir a Grande Comissão.

[box type=”shadow” ]

Artigo Completo

Veja o Artigo Completo Ensina-nos a Observar:

Clique a Aqui para Ler o Artigo Completo

[/box]

observar

 

Baixe o eBook Gratuito "Crer é Também Pensar".

John Robert Walmsley Stott,  foi um pastor e teólogo anglicano britânico, conhecido como um dos grandes nomes mundiais evangélicos.

Thiago Aguiar

Thiago Aguiar, Casado com Juliana Aguiar, Cristão, Salvo por Jesus Cristo, Ministro do Evangelho, Bacharel em Teologia, Técnico em Segurança do Trabalho, Empreendedor Digital, Blogueiro, Serve na Igreja Missão Evangélica Pentecostal do Brasil, em Natal/RN.

Website: https://thiagoaguiar.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *